Chegou o momento em que nos vamos iniciar no investimento em valores mobiliários! Como sabem a maior parte do nosso património foi construído com o imobiliário, no entanto depois de investir em conhecimento e estudo sobre investimento, decidimos que agosto seria o mês em que começaríamos a alocar parte do nosso património a valores mobiliários.

Vamos investir 500euros em ETFs. Sabes o que são ETFs?

ETFs (Exchange Traded Fund) ou também conhecido como Fundo de Índice, é um fundo gerido por uma gestora de ativos que replica o comportamento de um determinado índice de ações, obrigações ou commodities.

Consideramos que a compra de um ETF seria a forma mais fácil de começar, uma vez que identificámos um conjunto de características que suportaram a nossa decisão e que aqui partilhamos convosco.

➡️Diversificação: Este é o pilar mais básico na gestão de risco de investimento, quanto maior a diversificação, mais diluído é o risco. Os ETFs permitem esta diversificação, uma vez que acaba por ser um cabaz de diferentes ações ou obrigações de empresas diferentes, de países diferentes, com dimensões diferentes, de sectores diferentes. Portanto, esta diversificação reduz o risco.

➡️Elevada liquidez: Este produto encontra-se listado em várias bolsas de valores, e têm um nível de transação bastante elevado, pelo que pode ser comprado e vendido em qualquer momento através da corretora.

➡️Custos baixos: Os ETFs por ser um produto de gestão passiva apresentam um custo mais baixo em relação aos outros ativos.

➡️Comparabilidade: O facto de estes fundos replicarem um índice, torna mais fácil verificar a comparação da performance do fundo face ao índice que replica, tornando o investimento mais transparente.

➡️Pouco complexo: Para um investidor que não tem tempo para fazer análises de ações específicas, ou seja, pretende ter uma estratégia de gestão passiva e de longo prazo (como nós), esta é a melhor forma de estar exposto ao mercado.

Nós escolhemos um ETF que replica o mercado de ações mundial, ou seja, conseguimos estar expostos em diversos sectores, diversos países, tanto mercados estáveis, como mercados emergentes.

O mercado no longo prazo apresenta retornos interessantes que irão acelerar o nosso processo de atingir a liberdade financeira. Portanto vamos a isto, dar o primeiro passo e depois ir aportando mensalmente 500euros (ou mais), aplicando a estratégia de “Dollar Cost Averaging”.

O próximo passo é manter a cadência de aquisição de conhecimento de forma a ter conhecimento suficiente para montar uma estratégia de investimento mais robusta, talvez com um ETF de obrigações e ainda de Commodities (p.ex. Ouro e Prata).

Vocês, têm ETFs? De que forma estão expostos ao mercado mobiliário?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *