Vamos falar sobre os nossos fundos de emergência. Isso mesmo, mais que um Fundo de Emergência! Sabes o que é o Fundo de Emergência?

O Fundo de Emergência é o dinheiro poupado que servirá para fazer face a qualquer eventualidade! Eventualidades tão graves como o desemprego ou doença, ou simplesmente a avaria do carro que precisamos para ir trabalhar!

E acredita que as eventualidades acontecem, isso é uma certeza e a única forma de sobreviver a essas situações é estar preparado! A pandemia COVID-19 veio provar esta certeza, que por mais impensáveis que as situações sejam, elas acontecem…

Então, mas como é que eu monto o meu Fundo de Emergência? O primeiro passo é ter um conhecimento profundo da tua estrutura de custos, ter o controlo dos teus custos mensais! O segundo passo é começar a poupar! Teoricamente, o Fundo de Emergência deverá corresponder a, pelo menos, 6 meses dos teus custos mensais. Em alguns casos, nomeadamente situações em que as tuas fontes de rendimento mensais sejam instáveis, aconselha-se que o fundo de emergência seja estendido a 12 meses.

Considerando que este dinheiro deverá estar disponível de forma quase imediata, deverá estar colocado numa aplicação com alta liquidez, que é o fator mais relevante. Deverá ter pouco risco, e consequentemente baixa rentabilidade.

Os exemplos de aplicações onde poderá estar o fundo de emergência são depósitos a prazo ou certificados de aforro!

Nós temos 2 fundos de emergência! O nosso primeiro fundo de emergência foi construído com o pressuposto de nos salvaguardar numa situação em que nós tenhamos um imprevisto que não caiba no nosso salário. Este fundo corresponde a 6 meses dos nossos custos mensais, tanto custos conjuntos, como os individuais!

O outro fundo está relacionado com o nosso investimento imobiliário. Nós temos um imóvel, que está arrendado, no entanto os nossos inquilinos podem decidir sair, então temos um segundo fundo de emergência que corresponde a 6 meses dos nossos custos mensais com o imóvel. Desta forma não estamos pressionados para arrendar a qualquer valor, e dá-nos uma tranquilidade para tomar uma decisão racional no momento de arrendar novamente!

O Fundo de Emergência permite-nos estar tranquilos em situações de imprevisto! Temos parte do nosso dinheiro alocado aos fundos de emergência na conta remunerada do Bankinter e em Certificados de Aforro!

Durante este período de pandemia / crise, ouvimos a seguinte expressão: “Não estamos todos no mesmo barco! Estamos todos na mesma tempestade, mas em barcos de tamanhos diferentes!”

Quem tem um bom fundo de emergência, consegue passar as tempestades num cruzeiro, enquanto que quem não tem, enfrenta a tempestade num barquinho e com probabilidade de afundar!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *