Quando os casais decidem ir viver juntos, uma das principais dificuldades é decidir como gerir as finanças em casal!

Alguns casais juntam tudo, desde o salário a todas as despesas, como se as finanças fossem de uma só pessoa!

Outros mantém as contas separadas, partilhando apenas os custos comuns (renda, luz, água, etc).

Partilhamos três métodos que podem seguir:

Método Proporcional

Método aplicado pelos casais que fazem a separação das contas, mas contribuem para as despesas comuns. Contribuição de forma proporcional, ou seja, cada um contribui de forma proporcional ao salário que recebe.
Ex. Ela recebe 2.000€ e Ele recebe 1.000€, o total dos rendimentos do casal são 3.000€. As despesas mensais são 1.500€. Então, Ela pagará 66% das despesas mensais (1.000€) e Ele pagará 33% das despesas mensais (500€).

Método de Contribuição Igualitária

Método aplicado pelos casais que fazem a separação das contas, mas contribuem para as despesas comuns. As despesas são divididas por dois, e não depende do salário que cada um recebe.

Método de Conta Única

Neste método os casais juntam tudo. É como se apenas houvesse um salário e todas as despesas (comuns e as individuais) são afetas ao rendimento consolidado do casal. Há casais que utilizam uma conta conjunta onde são depositados os dois salários e todas as despesas são através dessa conta.

Todos os métodos têm vantagens e desvantagens! O importante é que seja um método justo e sustentável para os dois! Os casais devem conversar e concordar sobre o método a seguir!

Nós seguimos o método de contribuição igualitária! Temos uma conta conjunta para a qual transferimos mensalmente um valor que acordámos. Para nós é o mais justo uma vez que os nossos salários são iguais. No entanto, estamos a avaliar mudar para um método mais parecido com o de Conta Única, porque acreditamos que pode ser mais eficiente para atingirmos a Liberdade Financeira!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *